quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Como escolher a escola do seu filho e ter certeza que escolheu certo.


Escolher a escola do seu filho é uma das tarefas mais difíceis da paternidade. Eu, com toda minha inexperiência, já sabia onde meu filho iria estudar mesmo antes dele nascer. Mas a vida tomou outro rumo e tudo que eu planejei foi por água a baixo. Esqueci de um detalhe crucial: a personalidade do meu filho. As crianças mesmo bem pequenas já demonstram gosto, fortalezas, inseguranças e outros aspectos que precisam ser levados em conta na escolha da escola. Essa é a minha primeira dica: escolha a escola para o seu filho, não para você. Existem muitos métodos de ensino, os principais são: o Construtivista, o Tradicional, Montessoriano e o Waldorf. Vou falar brevemente sobre cada um.


CONSTRUTIVISTA

Este método foi criado pelo psicólogo e filósofo Jean Piaget. Ele se baseia na crença de que o aluno deve aprender a construir o próprio conhecimento. Ou seja, a maneira que se chega à informação é tão valorizado quanto a informação em si. Dentro dessa filosofia não se encaixam conteúdos decorados.Tudo precisa de um “por que”. O contato com a realidade é a base dos estudos. As escolas que seguem este método acreditam que dessa forma as crianças crescerão com senso critico e capacidade para ir atrás das informações que precisa.


WALDORF

Criada pelo cientista e filósofo austríaco Rudolf Steiner. Esse método divide as séries de maneira diferente. Ele se baseia numa antiga teoria grega de que a vida está dividida em dez períodos de sete anos e na escola o aluno vai viver 3 desses períodos: dos 0 aos 7, dos 7 aos 14, dos 14 a 21 anos. Segundo essa filosofia não é aconselhável alfabetizar as crianças no primeiro setênio. Nessa fase elas precisam se dedicar as questões mais ligadas ao corpo. Por isso, a pré escola é marcada por inúmeras atividades que visam uma maior consciência corporal.


MONTESSORIANO

Criado pela médica italiana Maria Montessori, que, baseou nos estudos dos pedagogos Edouard Séguin, Ovide Decroly, Jean Itard e Froebel. Esse método visa à completa harmonia entre corpo, espírito, inteligência e vontade. Por isso, as crianças têm liberdade de transitar pelo espaço e escolher materiais e atividades de acordo com a sua vontade. O professor age como um orientador que analisa e ajuda nas dificuldades de cada um dos alunos.


TRADICIONAL

Este método é baseado nas idéias sobre educação do filósofo Hegel. Ele criou a escola que a gente conhece hoje. Ou seja, um espaço onde se adquiri conhecimentos ao longo de 12 anos. Esse método se baseia na disciplina e rigidez. O aluno recebe por meio de exposição oral e, para ver se assimilou, é feita uma avaliação.

Mas na prática as coisas não são assim “preto no branco”, cada escola adapta o método a sua filosofia. Isso significa que duas escolas com o método construtivista, por exemplo, podem ter estilos muito diferentes.

Além disso, a maioria das escolas também mistura vários métodos.

Para ter certeza se está escolhendo a escola certa, primeiro faça uma análise da sua família. Ela é conservadora? Rígida? Alternativa? Desencanada? Grande? Pequena? Depois analise o seu filho. Veja quais são sua fortalezas e fraquezas. Daí procure uma escola que possa ajudar seus filhos nas suas dificuldades e ao mesmo tempo não tenha valores muito diferentes da sua família. Nada pior do que uma família conservadora com os filhos numa escola ultra-alternativa e vice-versa. Procure ser coerente não entre na onda dos outros.

Não sou uma especialista em pedagogia, por isso não posso dissertar muito sobre esse assunto. A
Revista Pais e Filhos tem um acervo muito bom de matérias sobre escolas. Para ter acesso a elas é só entrar no site da revista, entrar na área de busca e digitar a palavra “escola” e, numa outra pesquisa, a palavra “educação”.

Outra boa fonte de pesquisa são as revistas especializadas. Estão nas bancas a publicação 
Guia Escolas 2008  e o especial Guia do Estudante -Colégios da Grande São Paulo. A Guia das Escolas 2008 fornece uma listagem das escolas particulares de São Paulo divididas por bairro e com informações como mensalidade, descrição do método, espaço físico e valores. E ainda oferece infomações pelo site. No especial Guia do Estudante sobre as escolas particulares de São Paulo, você encontra matérias que auxiliam na formação de critérios para uma boa escolha. Além disso, tem a descrição mais detalhada das 20 escolas campeãs no ENEN. E no final uma ótima listagem das escolas da grande São Paulo, divididas por bairro com tudo que você precisa saber: sobre a instutuição.

Leve em conta a distância da sua casa a escola, mas ela nunca deve ser o motivo principal da sua escolha, existem outros aspectos muito mais importantes antes. Eu sei que para as mães que trabalham, essa questão tem muito mais peso. Mas vale a pena o sacrifício de ter que perder almoços ou acordar mais cedo para levar ou buscar seu filho se você sabe que ele está no lugar certo. Algumas escolas podem indicar alternativas interessantes de transporte. O meu filho, por exemplo, vai e volta da escola com uma motorista que leva também outras duas crianças que moram na minha rua. O custo é igual da perua e ele não tem que ficar uma hora no carro porque as crianças são poucas. Encontrei essa motorista por intermédio da escola. No fim tudo dá certo.

Pense também no espaço físico. Se você mora em apartamento pequeno, vale a pena escolher uma escola num espaço amplo para que seu filho possa ter na escola o que não tem em casa. Principalmente na pré-escola, poder correr, brincar na areia e escalar é fundamental para o desenvolvimento da criança. Verifique se a instituição escolhida oferece essas possibilidades.

Depois que você tiver uma idéia mais formada do que espera de uma escola, visite pelo menos 3 candidatas. Depois da fase racional, é seu coração quem vai decidir.

Selecionei algumas escolas que eu conheço. Mas é uma pequena amostra. Existem milhares de outras escolas. Não deixe de fazer sua própria pesquisa.

Conservadoras:
Colégio São Luiz
Colégio Dante Alighieri
Colégio Santo Américo
Colégio Visconde de Porto Seguro
Colégio Banderantes
Colégio Rio Branco
Colégio Miguel de Cervantes
Liceu Pasteur  
Colégio Arquidiocesano
Colégio Agostiniano Mendel
Colegio Vértice

Mais Liberais
Escola Viva
Escola Mobile
Colégio Santa Cruz
Colégio Santa Maria
Gracinha – Nossa Senhora das Graças
Colégio Vera Cruz
Colégio Augusto Laranja

Bilingues e Internacionais
Chapel School
Saint Paul
Graded
Play Pen

Colégio Humboldt

Método Waldorf
Colégio Waldorf Michael de São Paulo
Escola Waldorf Rudolf Steiner


Esse assunto é dá muito “pano para a manga”. Não vai ser num post que vai dar para falar de tudo. Nos próximos “posts” vou falar sobre Escolas Bilíngüe e Berçários. Você tem alguma sugestão?

5 comentários:

Anônimo disse...

Nossos filhos estudam na Chapel e estamos bem satisfeitos com a qualidade do ensino e o que a escola oferece em termos de educação e principios.

Anônimo disse...

Fiquei curiosa, onde seu filho está estudando?

Laura Florence disse...

Matando a curiosidade:

Meu filho estuda na Escola Viva.
Adoro!

Beijo,

Laura

Simone Barboza disse...

Olá Laura, seu filho continua lá ? qual a série dele ? Vale a pena no ensino médio ??
bjss

Beto disse...

Olá Laura, tudo bem?
Vi que seu post é de 2008, e queria saber se seu filhote ainda está na VIVA! Eu e minha esposa estudamos no Dante, e naturalmente temos uma tendência a colocar as crianças lá, mas flertamos c/ a VIVA tambem! Abs